• ideias

    Propagandas de xampu

    Mulheres de cabelos longo sorridentes no café da manhã. Vão de um lado a outro com as madeixas reluzentes, espalhando-as sobre os ombros com as mãos enquanto esperam a chaleira apitar. Servem o café jogando a cabeça de um lado para o outro, o cabelo voando sobre a manteiga, os pães.

    – Mããããããããnhêêêêêêê!!!!!!!!! Tem cabelo no meu cereaaaaaaaalll!

    – Sim, mas é um cabelo hidratado e sem pontas!

    Hmmmmrmrmrrrrrmgggggrmmmm… Não.

  • ideias

    Close to madness

    Volta e meia eu ouvia dois colegas de trabalho conversando em inglês. Estranhamente sentia uma vontade absurda de levantar com o dedo indicador em riste, um livro seguro pela outra mão próximo ao peito, e gritar “The BOOK is on the table! THE TABLE!”. Isso com uma entonação grave e dramática na voz, como quem profere palavras de grande sabedoria.

  • ideias

    Idéia para um filme

    Na tranquila cidade de Pandorga, seus cidadãos sobrevivem da construção de pipas de renomada qualidade. O que as tornas tão especiais é um tipo de bambu raro, muito leve e resistente, e que só cresce naquela região devido à composição química do solo, alterada por um cemitério de animais. Um dia um bando de hippies chega querendo cortar os bambus para fazer flautinhas, e mandam um dos seus, Avalon, para se socializar com os nativos e convencê-los a ceder o precioso material que eles chamam de Umbambutanium. Tarsila, filha do prefeito, recebe o forasteiro e mostra a importância do bambu para a economia da região, e como cultura e tudo mais está interligado, e o leva para soltar pipas. Eventualmente Avalon vira um exímio pandorgueiro e ganha o concurso de pipas da cidade. Apaixonado pela cultura e por Tarsila, Avalon se une à moça para juntos expulsarem os hippies da cidade em uma louca aventura.

    O nome vai ser, preste atenção, Ava e Tar. Acho que dá Cannes.

  • ideias

    Ideia para uma pegadinha

    Montar uma loja no shopping ou em alguma área nobre com o nome de “Centro de Beleza e Estética Van Eyck”, com portas de vidro translúcidas. Ao entrarem, as senhoras e metrossexuais farão um muxoxo desapontados, pois verão apenas algumas mesas, estantes com livros de Walter Benjamin e Umberto Eco e uma escrivaninha com um senhor de monóculo lecionando sobre a Bauhaus.

  • ideias

    Tatsutenkpenkpúgui!

    Sei que me acho o ápice do cool hoje, mas quando tiver filhos com certeza as coisas que gosto vão ser encaradas com aquele típico desdém adolescente. Vão olhar para um Francis Bacon e dizer “Pô, que palha”.

    Por isso vou aprender a jogar os novos jogos para embaraçá-los de propósito. Quando eles estiverem reunidos com os amiguinhos jogando Street Fighter XVIII, vou participar gritando gírias de antigamente.

    – Olha só o chocão. Pimba! Viu só?

    – Pô, pai, cê me mata de vergonha…

     

  • ideias

    Idéias rejeitadas para séries de televisão

    O jovem Cthulhu! Recém chegado na vizinhança, o pequeno senhor do mal tenta se adaptar à nova escola mas é rejeitado por seus coleguinhas, que não entendem sua aparência. Entristecido, Cthulu arranja uns parceiros por intimidação e sacrifica seus detratores na hora do lanche ao som de gangsta rap.

  • ideias

    E se…

    …Oiticica estivesse no Project Runway? Imagine ele trabalhando no ateliê com os outros estilistas quando o Tim chegasse, desgostoso com o que tinha visto.

    – E você, Hélio? O quê é isso?

    – Esse é o parangolé. Já está finalizado.

    – Hum, não estou certo…

    – Parece estranho agora, mas espere só a modelo vestir.

    Tim solta um suspiro e fala “Ok, make it work”. Depois do desfile os jurados horrorizados começam as perguntas:

    – Hélio, o que foi isso?

    – Isso foi a desmaterialização tátil viva pela participação do espectador, Heidi.

    – Hã?

    – É uma anti-arte que quer criar uma nova condição experimental onde o artista, no caso eu, toma o papel do educador.

    – Mas o desafio foi criar um vestido de noite com materiais recicláveis.

    – Noite ou dia, não há diferença. O importante do conceito foi fazer uma remissão às favelas cariocas demonstrando as complexas texturas do duelo de classes, expondo minha sensibilidade política às custas do atrativo estético.

    – Oh… kay.

    E Oiticica seria desclassificado naquele primeiro programa, contrariado.