• música

    Turn my head into sound

    Você está de bobeira, com vontade de ouvir um shoegaze bem melancólico, e por acaso resolve pedir para o Tidal gerar uma playlist a partir da Sometimes do My Bloody Valentine, e recebe uma lista perfeita de 100 músicas, de ponta a ponta. Eu já disse que adoro esse serviço? Clica aí na imagem para ver todas as músicas.

  • música

    Rock Britannia!

    Que raios de playlist boa do Tidal, essa, e com pouquíssimas bandas conhecidas (para mim). Das 100 músicas só consegui identificar Bastille, Coldplay, The Coral e Fratellis. Tô gostando desse serviço de música, as sugestões e playlists curadas tem sido excelentes.

    Enquanto isso, no lado do Spotify, fui testar o app de novo enquanto o período da minha assinatura não termina de vez. É, não consigo voltar mais. A interface é suja em todos os sentidos, desde a organização e visual até a porcariada das sugestões, que continuam recomendando podcasts que ouvi uma vez na vida. Aliás, dane-se a parte de podcasts!

  • música

    Spotify, cansei do seu papo furado

    Não bastasse eles começarem a colocar podcasts nas recomendações e destacarem podcasts na página inicial, eles ainda compram direitos de exclusividade de um podcaster, o tal do Joe Rogan. Isso pra mim é indicativo de que essa praga vai ter ainda mais ênfase, porque ninguém gasta uma grana comprando direitos de podcast pra deixar ele escondido, e não é pra isso que eu assinava o serviço. Eu quero música, não um bando de sei lá quem vomitando no microfone por horas.

    Depois de um tempo garimpando achei o Tidal. A interface escura lembrou o Spoofy mas sem as porcarias que não queria ouvir, e as recomendações conseguem ser muito melhores. Importei minhas playlists usando o TuneMyMusic, em meia hora estava tudo organizado e feliz. Eles ainda dão desconto de 50% para estudantes e oferecem música em formato FLAC lossless, olha que maravilha.

    Agora é apagar os widgets daqui e trocar tudo pelo Tidal.

  • música

    Aconteceu no Spotify

    A playlist aleatória tocando enquanto você arruma a casa, e de repente vem o início de uma batida familiar. Daqui a pouco você está de pé no sofá, vassoura como microfone, gritando:

    – IRORARÔ! IRAROBABOP! BIBABÔ! PERA! PEOPLE ON STREETS! IRARIRARÊ! PEOPLE ON STREETS! IRARIRARIRARIRA!

    Queen era outra coisa.

  • música

    Só mais uma coisa

    As capas dos álbuns do Pink Floyd são inacreditáveis, e não falo só das icônicas Dark Side of the Moon, The Wall e Atom Heart Mother. Essa última, aliás, você pode até não reconhecer pelo nome mas com certeza viu por aí:

    Muuu

    O site Dig! fez uma lista das 20 melhores capas da banda. Acho meio caído rankear as capas porque acaba sendo mais uma lista da notoriedade delas (adivinha qual é a número 1?) do que qualquer outra coisa, mas vale ler pelos comentários de cada álbum que acompanham as imagens.