• ferramentas

    Adobe, sua @#$%

    Há dois meses resolvi cancelar minha conta da Adobe para viver apenas com os softwares da Affinity, e quer saber? Devia ter feito isso há muito tempo. Pagar um pacote inteiro para ter um editor raster e um vetor em vez de ter apenas os dois softwares em separado é uma coisa que sempre me incomodou.

    Mas o problema não é só esse. Reclamei que coisas como o Acrobat ocupam um espaço irracional para visualizar e editar PDFs, sendo maior que o Photoshop e o Illustrator. Afinal, se espaço é barato hoje em dia para quê otimizar, não é mesmo? Vamos usar o que dá. Esse comportamento folgado também serviu de motivação para cancelar a assinatura, afinal tenho coisas muito mais importantes para instalar no meu parco SSD do que um leitor de PDF.

    Assim, desinstalei tudo e baixei o software de limpeza da própria Adobe, achando que isso limparia minha máquina de qualquer resquício da Creative Cloud. Reiniciei, apaguei as pastas de sobraram dentro do Arquivos de Programas, e tudo certo! Nope.

    Dois meses depois resolvi testar o TreeSize Free para ver as pastas que mais ocupavam espaço no disco. Eis que eu vejo isso:

    Seis gigas de Adobe? Não, seis gigas de cache para programas da Adobe. Você está de brincadeira com a minha cara. Apertei Delete e fui revirar o HD por mais lixo perdido por aí. Encontrei mais duas pastas, uma oculta na raiz e outra dentro de Arquivos de Programas > Commom Files, e ainda achei mais 2 Gigas de arquivos de instalação de drivers da NVidia.

    E não só isso, uma das pastas da Adobe se recusava a ser apagada. Abri o gerenciador de tarefas e o que eu encontro? Dois serviços da Adobe instalados:

    Mas o quê?

    Quer dizer que dois meses depois de ter cancelado minha assinatura e apagado os programas eu ainda tinha um assistente de verificação de licença instalado e rodando na cara dura? Mesmo depois de ter rodado a ferramenta de “limpeza” deles?

    Fica assim a lição Toon de hoje: 10Gb recuperados, antes tomados por arquivos completamente inúteis, e a certeza de nunca confiar nessas ferramentas de limpeza e desinstalação.

  • ferramentas

    Então tá então

    Um belo dia você acorda e pensa: quero manter minhas coisas por aí mais não, vou juntar tudo no meu site. E começa pelo blog. Aí você abre o site do WordPress, cata os arquivos, prepara toda a configuração do seu servidor, edita o .htacess porque esqueceu de colocar os arquivos na pasta certa, apaga tudo, reinstala, estuda a API e finalmente acerta o wp-config.php, põe o site de pé, apanha para entender por que os redirecionamentos estão quebrados, e vai mexendo e cutucando até que um dia, tudo funciona.

    Feliz, você faz a dancinha da vitória e comemora abrindo o painel de controle do seu domínio para criar um endereço novo, e descobre um link do Softaculous que instala o que quiser, WordPress inclusive, automaticamente e quase sem configuração, em dois minutos.